Maleta para Vegetarianos

Vegetarianos. Eles (ou nós) estão por toda a parte. Grande parte das pessoas tem pelo menos um conhecido que abriu mão da carne na dieta. De acordo com a BBC.com, o número de vegetarianos cresceu 350% na última década e um deles, provavelmente, ou está perto ou é você.

 

A mudança no estilo de vida das pessoas e na forma com a qual elas encaram a alimentação fez com que a indústria também tivesse que se adaptar. A indústria do entretenimento, inclusive.

 

Cansado de ser a pessoa que nunca tem como comer fora de casa ou de ver o amigo vegetariano passar fome no rolê? Pode preparar o seu próximo check-in no Facebook, porque existe um Edifício Maleta esperando por vocês.

 

 

Duke n Duke

Ao chegar no Maleta você já dá de cara com ele. O pub fica na calçada na Av. Augusto de Lima e é a porta de entrada do edifício. O carro-chefe por lá são os burguers, mas pelas entradas já dá para começar sem carne. Eles têm três opções de salada e o porções de batata e queijo empanado. Na hora do prato principal, a pedida vegetariana da casa é o Green, todo natureba! Burguer empanado de grão de bico, alho poró e batata doce com conserva de beringela, passas, pimentão, pimenta, alho, cebola, azeitona e balsâmico. E os veganos também têm seu lugar, basta tirar o queijo e pedir o pão de sal. Acompanha fritas, porque ninguém é de ferro por aqui (R$28,90).

 

image1

Duke n Duke – Green

 

O Green é a segunda opção vegetariana do cardápio, que substituiu o antigo Herbie, mas como o cardápio é mutante ele pode reaparecer a qualquer hora. Por aqui, todos os hambúrgueres são nomeados em homenagem a artistas de jazz e soul, então mantenha o cantor Al Green em mente da próxima vez que for passar no Duke.

 

 

 

Arcângelo

O bar que inaugurou a varanda do Maleta sempre teve opções vegetarianas no cardápio. Rodeados de amigos e clientes com alimentação #meatfree, foram alertados para essa demanda desde o início. Por lá, a saída de pratos vegetarianos corresponde à metade das vendas da casa. Quer conhecer o menu começando com o pé direito? Aí vai a indicação da Chef, que também é vegetariana e assina as opções do Arcângelo: Sanduíche de Três Tomates – feito com tomate italiano, tomate seco e tomatinhos confit, pasta de manjericão e rúcula no pão australiano (R$24,00).

 

 

Olympia

Aqui, a proposta de funcionamento é diferente. O bar não tem um chefe, e sim cooperados que trabalham sem cargos hierárquicos. Dividem as tarefas e lucros de forma igualitária entre eles. Por serem contra a postura adotada pela indústria de alimentos, possuem o cardápio todo vegano, ou seja, além de não incluírem a carne, também não trabalham com leite e ovos. #crueltyfree. O bar abre espaço para o debate feminista. Inclusive, qualquer funcionária que se sentir assediada por um cliente tem a autonomia de pedir que ele se retire do bar, é a política da casa. As clientes também são instruidas a procurarem algum funcionário se forem vítimas de assédio e machismo. Não passarão.

 

A indicação de pedido é Coxinha de Jaca, em que o frango da coxinha é substituído por carne de jaca desfiada. (R$26,00 porção com 6 unidades).

 

 

Créditos foto de capa: Guiabh